O transplante renal é uma importante opção terapêutica para o paciente com insuficiência renal crônica, tanto do ponto de vista médico quanto social ou econômico. É indicado para casos de insuficiência renal crônica em fase terminal, com o paciente exposto em diálise ou mesmo em fase pré-dialítica (pré-emptivo),  quando for considerado clearance de creatinina < 20 ml/min/1,73m2  superfície corporal. O transplante renal pré-emptivo pode ser oferecido para todos os candidatos a transplante renal, mas particularmente para pacientes diabéticos (para reduzir a incidência de complicações vasculares, cardíacas, oculares e neurológicas próprias do diabetes) e em crianças (para evitar prejuízo no crescimento, osteodistrofia renal e, principalmente, pelas dificuldades dialíticas).